Concursos das polícias Civil e Militar do ES podem ser agilizados

Os deputados estaduais do Espírito Santo aprovaram, na última terça-feira (28), o Projeto de Lei 363/2020, que reconhece os cursos de formação profissional para ingresso em carreiras da área da segurança pública como atividades essenciais.

Assim, se o projeto, do deputado Danilo Bahiense (PSL), for sancionado pelo governador Renato Casagrande (PSB), as polícias terão mais segurança jurídica para o prosseguimento dos concursos em aberto. Atualmente PCES e PMES estão com seleções em andamento há quase dois anos e que estão interrompidas devido a pandemia do novo coronavírus.

Danilo Bahiense alertou para a necessidade de as atuais seleções em carreiras das polícias Civil e Militar serem finalizadas o quanto antes. O deputado, que trabalhou por mais de 30 anos na Polícia Civil como delegado, ainda trouxe uma notícia positiva para os candidatos da instituição onde trabalhou.

“Conversei com o delegado-geral, José Darcy Arruda, e ele me informou que enviará ao governo o pedido para ampliar as vagas do concurso em andamento. Estamos confiantes que isso ajudará a reduzir o déficit”, disse o parlamentar.

Concursos estão paralisados

O concurso da PCES foi aberto no final de 2018 e oferece 173 vagas para os cargos de auxiliar de perícia médico-legal, assistente social, escrivão de polícia, investigador, médico legista, psicólogo e perito criminal.

Já o processo seletivo da PMES teve o edital publicado em junho de 2018. O certame ofertou 290 oportunidades de nível médio, distribuídas entre os cargos de soldado, oficial e soldado músico. Em novembro do ano passado, o governador aumentou para 650 as vagas para soldados.