O termo “muito” é sempre um advérbio?

É incessantemente falado, nas aulas de Português para Concursos, que, quanto às classes gramaticais, o ‘decoreba’ não é um caminho interessante para que se chegue a um real aprendizado. Escolhi um termo para provar isso. Uma simples palavrinha que – tomada de modo solto – pode nos remeter a uma classe gramatical e nos conduzir ao erro. Contudo, contextualizando, as coisas podem mudar. Trata-se da palavra MUITO.

Quando enxergamos essa palavra ‘solta’, a primeira análise que vem à mente é ‘tem valor de intensidade’. E essa circunstância é exclusiva dos advérbios. Conclui-se, então, que ‘muito é advérbio de intensidade’.

Proponho um raciocínio diferente, mais coerente com os concursos: ‘o termo MUITO pode ser um advérbio de intensidade, a depender da frase’. Em outros contextos, esse termo pode não ser um advérbio.

Para que essa palavra seja classificada de fato como advérbio, é preciso ter comportamento de advérbio. Como reconhecer isso?  É simples. Os advérbios de intensidade servem para intensificar VERBOS, ADJETIVOS e OUTROS ADVÉRBIOS.

Observe:

à Intensificar o verbo:
Hoje, decidimos não falar muito. (O termo ‘muito’ está intensificando o ato de falar)

à Intensificar o adjetivo
O aluno muito dedicado gabaritou a prova. (Uma coisa é ser dedicado, outra é ser MUITO dedicado)

à Intensificar o advérbio
Sempre moramos muito longe. (‘longe’ é onde nós moramos. O ‘muito’ vem intensificar o quão longe é)

Foi dito, em linhas anteriores, que – em outros contextos – o ‘muito’ poderia não ser um advérbio. Isso ocorre quando essa palavra é empregada como um pronome indefinido, associado ao substantivo, variável, expressando uma quantidade indefinida de algo. Observe abaixo:

à Expressar uma quantidade indefinida
Ele sempre teve muito dinheiro. (Nessa frase, o termo ‘muito’ NÃO É ADVÉRBIO. É PRONOME, pois expressa quantidade de dinheiro, é associado a um substantivo, o que não faz o advérbio.)

Observe, também, que, nesse contexto, o termo ‘muito’ é passível de sofrer flexão.

Ele sempre teve muito dinheiro.
Ele sempre teve muitos amigos.
Ele sempre teve muitas oportunidades.

Ficou claro? Toda análise depende do contexto. Se essa palavra cair na sua prova, analise antes de marcar!

Espero ter ajudado e facilitado.
Forte abraço.